Brasil de Flato, o blog

sexta-feira, junho 23, 2006

Números da primeira fase da Copa

7: O número de pênaltis não marcados para seleções africanas (dois para Togo, dois para Gana, dois para Costa do Marfim, um para Tunísia)
2,44: A média de gols da primeira fase, maior apenas que na Copa de 1990, com média de 2,2. A de 2006 pode terminar pior, porque no mata-mata costuma ter menos gols. Mas a qualidade de um jogo e de um torneio não se mede necessariamente pelo número de gols.
3: Seleções sul-americanas entre os 16. Não seria justo que fossem 6 entre as 32? Minha idéia é ter 8 classificados na América toda, não importando se é Norte, Central ou Sul.
6: Ex-campeões nas oitavas-de-final. Sinal de que esta Copa não está dando chance para zebras. Tanto que 4 africanos já arrumaram as malas e tomara que o quinto arrume logo.
1: Grupo que terminou com a classificação bem comportada, tendo como ordem de pontos o 9, 6, 3, 0. Isto ocorreu apenas no grupo A.
Incontável: O número de vezes que Galvão puxou o saco do Ronaldo.
Incontável: As cagadas da arbitragem. Além dos pênaltis não marcados para as seleções africanas, teve o gol com puxão de cabelo da Inglaterra, o gol impedido do Equador, o gol golpe de judô do Japão contra a Austrália, o pênalty não marcado para o Japão no mesmo jogo, o croata dos três cartões amarelos, a roubalheira pra Ucrânia contra a Tunísia, fora isso não lembro mais.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home