Brasil de Flato, o blog

domingo, junho 18, 2006

Homenagem a Bussunda

O Brasil perde um grande humorista e o Brasil de Flato perde um grande inspirador! Comecei fazendo humor político no longínquo ano de 2000, no zine O Bobo, junto com meus companheiros de colégio. Nossas maiores inspirações era a finada Revista Bundas, feita pelos ex-integrantes do Pasquim, e os zines punks, mas havia um pouco de influência do Casseta & Planeta. Ao contrário do programa global, éramos de esquerda, mas nunca sacrificamos nosso humor para evitar chateações de aliados políticos nossos. E sempre adorei os trocadilhos de duplo sentido, como o "você chegou há pouco de fora". Em minha carreira humorística solo, no Brasil de Flato, adquiri mais ainda influências do Casseta, se comparado aos tempos do Bobo.
Claudio Besserman Viana, o Bussunda, nasceu em 1962. Aos 12 anos se filiou ao PCB, devido ao fato de ter sido de uma família de comunistas. Cansou-se desta vida, cansou do movimento estudantil aparelhado por partidos e aos 18 anos, saiu do Partidão. Participou da Casseta Popular nos anos 80, colaborou com a TV Pirata e em 1992, o Casseta & Planeta estreou na Globo. Era um programa mais engraçado nos primeiros anos, no tempo que era mensal, mesmo assim tinha algumas coisas bem engraçadas. Bussunda conseguia ser idêntico a pessoas completamente diferentes, como Lula, Ronaldo e Vera Fisher.
Além de humorista, Bussunda era grande entendedor de futebol e conseguia conversar seriamente sobre política. Por algumas entrevistas dadas, mostrou-se adepto em maior grau do PSDB, sendo ainda um pouco simpatizante do PT. Posições diferentes da linha editorial do meu Brasil de Flato, porém, mantenho grande respeito, pelo fato do humorista ter boas explicações para seu posicionamento. É verdade que nos últimos anos o Casseta foi um pouco partidário, fazendo sátiras bastante suaves a FHC (apenas trocadilhos com o nome e piadas sobre o hábito de viajar), pegando pesado com Garotinho (pessoa pela qual não tenho tanta admiração) e poupando o Chuchu. Mas o programa nunca abandonou humor por causa de política.
E uma curiosidade: o irmão do Bussunda já foi presidente do IBGE. Carreiras diferentes, não?
Por fim, descanse em paz Bussunda, ao lado de Mussum e Zacarias!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home