Brasil de Flato, o blog

segunda-feira, outubro 09, 2006

Lula venceu o debate

Isto não tem a menor relevância. Todos falam que seu candidato venceu o debate, assim como todos falam que o hino mais bonito é o do próprio time. Na enquete do portal do Estadão, 75% dos votantes acham que Alcaimin foi melhor. Bom, acredito que quase todos os participantes sejam paulistas. E essa deve ser a proporção de preferência eleitoral de paulistas com internet em casa.
Mas por que Lula foi melhor, além do motivo óbvio de eu votar nele e portanto dizer que ele foi melhor? Porque o disco de Alcaimin estava riscado. Mensalão, dossiê, "governo duro com o Francenildo", avião e ausência de Lula nos debates do primeiro turno são coisas que todos estão tão carecas quanto o Alcaimin de saber. Já o sugestivo número de 69 CPIs bloqueadas, incluindo a da Febem e do Rodoanel pode também ser disco riscado, mas de menor conhecimento dos telespectadores. A troca de acusações pode ter influenciado um ou outro indeciso a pensar "tudo bem, os dois não são santos, mas o governo Lula não foi mal (pode até ter sido, mas Lula conseguiu demonstrar realizações em todas as áreas no debate) e ninguém sabe o que Alckmin pretende fazer".
Todas as vezes que Alcaimin tentava ser engraçado, como por exemplo o comentário sobre a leitura de números, acabava levando a pior.
Eu achava que Lula iria cometer uma gafe gigantesca, como é seu hábito em debate e discursos improvisados. Para surpresa positiva, não cometeu. Apenas se embaralhou um pouco com números, trocando 170 por 170 mil e dizendo a sandice de que nunca o Brasil cresceu tanto. Poderia ter dito "nunca o Brasil cresceu tanto nos últimos 25 anos". Alcaimin também se embaralhou com números, dizendo que o Brasil investiu apenas 0,4% do PIB. O Brasil investiu na faixa dos 19% do PIB, pouco para um país que quer crescer, mas é bem diferente de 0,4%. Esta pode ter sido a porcentagem de investimento do governo central. Quanto ao apagão, explicado pela falta de chuvas (ou recursos hídricos, tucanando o termo), não foi gafe. Foi delírio e desonestidade.
A principal falha de Lula foi não ter se defendido adequadamente em relação ao avião. Bastava ter dito que presidente precisa se deslocar para representar o país lá fora, que o avião anterior estava obsoleto e que o peso no orçamento é irrelevante.
O debate foi ruim como qualquer debate. Discutir construção de hospitais e programas sociais localizados é coisa de eleição para prefeito. Faltou mais discussão sobre diferença de projeto de país. Mas não foi decepcionante, esperava um debate até pior. Bom ou ruim, debate tem pouca relevância na influência da decisão do voto.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home